MP afirma que parcelamentos não trouxeram prejuízos a Gravataí

As mentiras começam a ser desmascaradas. O setor de auditorias contábeis do Ministério Público afirmou que os parcelamentos do Banrisul e da Corsan, feitos pela Prefeitura de Gravataí na gestão Rita/Cristiano, não trouxeram prejuízos ao erário. O parecer foi exarado em 02 de março último. No caso do Banrisul, o parecer afirma que houve até benefício para a cidade! Um benefício de R$ 60 milhões, segundo o MP! Agora, os golpistas terão que inventar mais alguma mentira para manter suas armações. A casa tá caindo!

Ontem, os golpistas cancelaram o parcelamento na Câmara de Vereadores. Alegaram que era uma exigência do Ministério da Fazenda e podem perder recursos federais.

Esconderam que o Banrisul já mandou ofício informando que, sem o parcelamento, vai cobrar na justiça o valor integral, hoje atualizado em 111 milhões! A saída correta, se estivessem preocupados com o futuro da cidade, seria contestar administrativamente o Ministério da Fazenda, defendendo a manutenção do parcelamento. Mas aí, teriam que dar razão a Rita. As mentiras que justificaram o golpe iam por água abaixo.

parecer-mp-extrato.doc (1)

Anúncios
Esse post foi publicado em Golpe e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para MP afirma que parcelamentos não trouxeram prejuízos a Gravataí

  1. Admir José Gomes disse:

    Isto foi o que sempre entendi no caso da cassação – injusta de Rita Sanco – o embrólio criado escondia que o acordo de Rita foi benéfico aos cofres públicos de Gravataí. Aliás, o advogado quando do julgamento, fez um longo e preciso resumo do que representava de bom para o Município o acordo firmado com o Banrisul. Por tudo que ouvi na julgamento, me convenci a divulgar a injustiça praticada em nome de uma candidatura errônea de Alba, e com o conchavo de Stasinski, cujo governo deverá ser severamente pesquisado, pois ali sim, existem falcatruas, muitas das quais Rita Sanco herdou. Está na hora de a Justiça rever a cassação em nome da Justiça e devolver o cargo a quem de direito pertence, pois foi eleita pelo e trabalho sempre pelo bom da população de Gravataí.

  2. GARDÊ disse:

    Nós que fizemos parte do Governo frente popular trabalista tinhamos a certeza da inociência do nosso Governo e agora começa ficar claro a politica praticada contra um Governo que sempre primou e zelou pelo erário público.Lamentamos o tempo perdido pelo Governo Golpista, que atrasou nossos projetos.Vamos lá reverter esta situação o povo não poder mais esperar este desgoverno que esta. ai. Mas como diz o ditado a verdade vem sempre mais lenta a mentira esta galopa mais rápido mas tudo tem seu tempo. Neste momento a paciência é a aliada dos injustiçados Agora é a hora da verdade e a recuperação da nossa tão sonhada DEMOCRACIA urgente,urgente que a justiça se reestabeleça.

  3. Carine Lara disse:

    Ao ler o que dizem esses atuais “gestores”, sobre aprovação do cancelamento do parcelamento com o Banrisul, justificando-se para que possam receber recursos federais, me deparo com a mais pura hipocrisia. Será mesmo que estão preocupados com a vinda de recursos ou mais uma vez só pensam na conquista da prefeitura, do poder?! … Se estivessem realmente preocupados com os recursos não aconteceria o que vimos ao final do exercício de 2011 (31.12.11), onde Gravataí perdeu mais de um milhão de reais em recursos que estavam destinados ao nosso município, através de emendas. E sabem por quê? Porque Gravataí tinha cinco apontamentos, ou seja, cinco inscrições no “SPC” das prefeituras. Mas além desses projetos, existem outros que o governo Rita conquistou através do PAC, tais quais: Projeto do Rincão da Madalena, plano municipal de Saneamento e a Praça do Esporte da Cultura. Estes recursos para serem liberados não necessitam de certidões, mas sim de empenho, dedicação e interesse em trazer esses benefícios para a cidade. Mas alguém tem ouvido falar de como está o encaminhamento desses projetos? A meu ver estão estagnados, abandonados. O recurso do plano municipal de saneamento já foi depositado, mas a atual gestão não encaminhou sequer a licitação para contratação de quem executará o projeto. O período de chuvas está vindo e veremos mais uma vez a cidade inundada, sem nenhum indicativo para a solução. Já, a Praça do esporte e da Cultura seria um instrumento instalado na Vila Natal onde haveria CRAS; salas multiuso; biblioteca; telecentro; cineteatro/auditório com 60 lugares; quadra poliesportiva coberta; pista de skate; equipamentos de ginástica; playground e pista de caminhada. Mas a atual gestão, mais uma vez, não está dando o devido encaminhamento. Nesse exato momento eles deveriam estar fazendo a mobilização social com a comunidade sobre esse projeto e assinando o contrato de repasse com a caixa, como muitos municípios estão fazendo, sem impedimento algum de certidões, apenas atendimento as adequações que o programa exige. Mais alguém já ouviu falar nisso, com esses cidadãos que hoje estão no governo? Infelizmente agora, Gravataí terá que desembolsar mais de 111 milhões de uma só vez e por um longo período não receberá recursos federais, pois com o pagamento de uma dívida como esse montante, certidões negativas, será apenas um sonho a conquistar!
    abços
    Carine Lara

  4. Pingback: Golpistas mentem sobre caso Banrisul | Golpe da Injustiça!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s